terça-feira, 6 de fevereiro de 2007

Ufos fazem revoada em Icaraí



Ufos fazem revoada em Icaraí
Um caso extraordinário de avistamento de objeto voador não identificado em região urbana densamente populosa, com registro em vídeo de toda a experiência

O Caso Icaraí fora tão surpreendente para um dia de Natal que seria preciso examiná-lo melhor. De início, em razão dessa importante data, parecia um alarme falso, dado por alguém querendo insinuar uma suposta “volta de Jesus”. Mas bastou averiguar um pouco para concluir-se que não era uma fraude nem tampouco uma insinuação religiosa. Os UFOs realmente tinham feito uma revoada. A praia de Icaraí fica dentro da Baía de Guanabara e costuma ser palco das maiores festividades da cidade de Niterói. De lá se avista as mais famosas praias do Rio de Janeiro, vislumbra-se também as magníficas elevações da Pedra do Índio, Pão de Açúcar e Corcovado, onde está o Cristo Redentor. Seu movimentado calçadão é local de passeio obrigatório para turistas, moradores e jovens em busca de outros olhares.Logo entrei em contato com a testemunha principal, Luiz Ricardo Mello, procurando saber dele se alguém havia tirado fotos ou filmado os UFOs e se poderia descrever-me os acontecimentos. As informações iniciais davam conta de uma verdadeira revoada na noite de 25 de dezembro de 2006. E poucas horas depois, exatamente às 00h36 da manhã, Ricardo deu o alarme na internet, contando um pouco os acontecimentos: “Dezenas de objetos sobre o céu de Niterói, agora à noite, cerca de 21 horas. Estou na praia de Icaraí, com a minha família. Todos presenciamos, impressionados, algo jamais visto. É difícil até começar a descrever. Havia no céu objetos de cor vermelha, emitindo luzes brancas, como flashes, e fazendo movimentos circulares. Ao final, uma espécie de sonda ficou quase 10 minutos parada em frente à praia de Icaraí, não muito alta, emitindo uma luz branca e piscando intermitente. Foi fantástico! Se isso não foi o primeiro grande contato, então não sei o que poderia ser... Fico no aguardo de outros relatos”, finalizou esperançoso.As primeiras informaçõesÉ importante lembrar que a primeira coisa que veio à cabeça da testemunha, numa noite de Natal passada com a família, foi compartilhar o avistamento com pessoas da lista de Ufologia da qual ele participa. Não teve dúvida, veiculou a notícia apenas três horas após o ocorrido, na esperança de que alguém, assim como ele e a família, pudesse também ter visto o insólito. Naturalmente que um relato assim gera muitos comentários e enseja múltiplas consultas. A conversa correu solta durante as primeiras horas da manhã e o dia seguinte inteiro. As primeiras informações não demoraram a chegar. De modo geral, os consultados declaravam não terem visto nada. Contudo, a falta de corroboração visual num evento UFO não é fato incomum. Afinal, não são as multidões que relatam os avistamentos, mas apenas algumas pessoas, aquelas que estavam no local e de olho no lugar certo do céu quando o insólito sobreveio. Os UFOs de Icaraí davam indícios de algo semelhante.O moderador do grupo, Paulo Poian, tentou obter mais informações, mais algum detalhe que pudesse esclarecer melhor os fatos. Ao mesmo tempo, solicitou ao pessoal do Rio de Janeiro alguma notícia veiculada nos meios de comunicação como rádio, televisão etc., que pudesse corroborar o avistamento. Considerou que um evento de tal proporção, no horário informado, deveria ter sido observado por mais testemunhas. Sendo assim, preferiu com prudência aguardar outras informações.Interesse internacionalAinda em 26 de dezembro, Jacques Arongaus, de New Brunswick, Canadá, por e-mail pedia a Ricardo mais detalhes do avistamento, ao que foi atendido: “Jacques, o avistamento foi feito da janela do apartamento, com vista para a Baía de Guanabara. Toda a minha família (esposa, filho, mãe, irmã, sobrinho, cunhado) viu o objeto sobre o mar, a tal sonda... E os demais objetos sobre um morro nas proximidades. A sensação geral foi de que algo fora do normal estava acontecendo, devido à quantidade e a pequena distância dos objetos. Tinham cor vermelha, semelhantes a uma estrela, porém com movimentos circulares e horizontais, emitindo flashes de luz branca. O mais impressionante foi o último, sobre o mar, cerca de uns 300 m de altitude. Emitia uma luz vermelha, com flashes em luz branca, piscando muito rápido. Tivemos a sensação de que todos os moradores da praia de Icaraí ou mesmo quem estivesse no calçadão da praia naquele momento, poderiam ver tudo, devido a proximidade. Infelizmente, a posição do apartamento não nos permite ver o calçadão. Liguei a TV na mesma hora, procurando algum tipo de noticiário, mas nada... Usando um binóculo, meu filho chegou a comentar que parecia uma nave do tipo ‘Star Wars’. Não a vi saindo de alguma nave-mãe. Quando percebi, ela já estava no céu, piscando forte, estacionária. Asseguro que não era qualquer tipo de aeronave terrestre. Continuamos super intrigados com o que aconteceu...”

6 comentários:

Anônimo disse...

Acredito que tal revoada tenha ocorrido,pois este mesmo fato ocorre com muita freqüencia em Nova Iguaçú, tendo já presenciado revoadas desde os anos 80, só que de madrugada e principalmente em local pouco habitado, porém isto não é mais verdadeiro,pois os OVNIS estão constantemente nos céus de Nova Iguaçu na Estrada de Madureira, e são vistos em grande quantidade ( acima de 20 )passeando em nossos céus quase em fila indiana. Eu pessoalmente, já vi muitos, quando era pequena na laje da casa de minha mãe em Nova Iguaçú, no internato em Itanhandú ( Colégio Coração Eucarístico ) onde uma Nave enorme sobrevoou nossa Escola à noite nos anos 70, em Copacabana em meados dos anos 70,em Nova Iguaçú de novo quando estava vindo da Faculdade presenciei uma revoada fantástica com minha mãe já falecida, e daí por diante moro aqui e este tipo de avistamento é comum. Até minha filha já precenciou naves descendo a grande velocidade e muda de cor adquirindo uma cor azul em direção ao solo,porém não se espatifa no chão, simplesmente desaparece. Acabamos por concluir que há uma passagem dimencional aqui. É a única esplicação plausível, visto que sabemos o que vimos.Muitas pessoas que vêem ,não querem falar, pois tem medo de serem ridicularizadas. Já houve casos descritos, de sobrevôo de veículos na Estrada de Madureira, por duas pessoas íntegras e idosas. Eu não devo nada a ninguém e sei o que vi e vejo, tenho certeza da existência de seres com avançada tecnologia morando em nosso Planeta.
Sou Instruída e não sou impressionável.

Anônimo disse...

O comentário acima foi feito por mim.
Desculpe o erro, pois postei sem colocar meu nome:
Fatima Ferreira de Souza

Anônimo disse...

Desculpe a explicação com "s".

Anônimo disse...

Sou morador também da minha cidade de Nova Iguaçu, te confesso que até então nunca duvidei da existência de raças aliens em nosso mundo aqui na terra, pois numa noite estrelada por volta 20.30 horas na estação de verão vi sim em frações de segundos um contato de 3º grau, pois a partir daí a minha vida mudou literalmente a visão ótica da minha própria vida...
realmente esta nave não é nada desse mundo... não estamos sozinho aqui fica o meu relato inesquicivel

wvital disse...

Ola sou presidente do GUBf grupo ufológico da baixada fluminense e gostaria de entra em contato com a Fátima Ferreira de Souza, nos do gubf já filmamos uma frota de óvnis aqui em nova Iguaçu e o relato da Fátima ajudaria muito nas investigações do caso frota de ufo em nova Iguaçu, por favo entra em contato através do email gubf@paineldohardware.com ou pode nos contatar pelo Orkut wvitalufologia ou gubf obrigado.

Anônimo disse...

Sou moradora de Santa Rosa- Niterói-RJ. Ontem (16/07/2016)presenciei duas luzes vermelhas, pareciam um faróis de carro. A noite estava nublada, eram 22:29h. De cara vi uma luminosidade avermelhada possivelmente vinda de um prédio em construção. Achei que poderia ser um princípio de incêndio. A luminosidade começou a aumentar e mais em alerta fiquei. Conforme o a luminosidade aumentou, apareceram dois círculos vermelhos,muito iluminados, como luz de semáforo vermelho. Estavam essas esferas uma do lado da outra, e pareciam não serem pontos soltos, nas sim, como vemos os faróis dos carros. Esse objeto desceu e o perdi de vista, o prédio em construção ficou na frente. Esse evento durou um minuto. Tentei pegar o celular para registrar, mas ele não voltou. Logo depois vi três clarões de luz branca no céu, mas não deu para ver daonde a luz surgia, deu para ver apenas os clarões. Gostaria de saber se alguém presenciou isso nessa mesma data.